Gritos: Como Lidar?

643180-Saiba-o-que-fazer-ocm-as-crianças-que-gritam.-Foto-divulgação

Oi pessoal, desde semana passada não consegui escrever pra vocês, então hoje eu tava pensando em algumas coisas que aconteceram esse final de semana, e decidi que não teria assunto melhor. Nesse fim de semana, nós viajamos para uma cidade do interior do Pará para o casamento de um primo meu, e eu nunca imaginaria que não ia conseguir assistir o casamento. Bem no inicio da cerimônia, a minha princesinha Letícia fez uma cena (que nem vale a pena contar) e eu tive que voltar para casa. Acabou que a tolice foi tão grande que eu perdi até a vontade de ir pra recepção. Enfim… Continuar lendo

Anúncios

Resenha de Livro sobre Brincadeiras para Bebês

Olá pessoal, tudo bom? Quem segue o @chadamamae no instagram ficou sabendo que eu comprei um livro essa semana sobre brincadeiras para bebês entre 1 e 2 anos de idade. O nome do livro é Brincadeiras Criativas para Bebê Inteligentes – Estimule o Desenvolvimento de seu filho das autoras Simone Cave e Dra. Caroline Fertleman, eu comprei ele na Lojas Americanas e foi bem baratinho, apenas R$ 9,90. Essa já é a segunda edição do livro.

1

O objetivo desse livro é mostrar a importância da brincadeira para as crianças e os benefícios que elas trazem. Assim, ele mostra opções de diversos tipos de brincadeiras para os pais se estimularem a passar mais tempo fazendo algo que o bebê tanto gosta. Um trechinho do livro: “Pesquisas mostram que se divertir regularmente com atividades simples é bem útil para desenvolver desde as habilidades motoras como a capacidade de ficar de pé e andar, além de ajudar no desenvolvimento cerebral e na fala, bem como na maneira como a criança interage e socializa com os outros.”

O que eu achei mais interessante foi a forma como o livro foi escrito. De maneira simples e direta, as autoras conversam com o leitor e explicam os porquês da importância da brincadeira entre pais e filhos nessa idade. A partir da introdução, o livro apresenta uma brincadeira “nova” para o leitor e ainda explica como fazer e os benefícios.  São 48 brincadeiras espalhadas pelas páginas do livro, que é todo colorido e gostoso de ler. E o melhor, você não precisa seguir uma ordem. É só fazer como eu, abrir em uma folha qualquer e meter a mão na massa.

2 3 4

 

Alguns exemplos de brincadeiras que existem no livro: Fazendo um bolo, Brincadeiras com areia, Que cheiro é esse, Um dia com o ursinho, dentre muitas outras. Vale a pena comprar, eu adoreeeeei!!!

Espero que vocês tenham gostado e até a próxima resenha. Não esqueçam que se tiverem alguma indicação de livro sobre esse ou outros assuntos mandem pra gente. Eu adorei fazer esse tipo de post, e podem ter certeza que vem muito mais por ai.

Beijoos e até a próxima,

Amanda Menezes

O papel das avós na educação dos netos.

De um lado, temos a mãe e pai que impõem uma série de regras e costumes na hora de criar os filhos. Do outro lado, temos os avós que muitas vezes querem instituir sua própria castilha de educação. Bem, eu me pergunto, como escapar dessa situação?
Eu tento, de todas as maneiras evitar qualquer tipo de discussão ou desentendimento quando se diz respeito a esse assunto. Tentei seguir algumas regras, para assim conseguir viver em paz entre mãe, filha e sogra. Como principal regra é preciso conhecer a função de cada personagem na história. E a partir daí, ser sempre muito franca e abrir o jogo com a avó, seja ela sua mãe ou sua sogra.
Explique que aceita de muito bom grado os conselhos e a preocupação, mas que você mesma prefere escolher de que forma vai agir com seu filho. Caso isso não dei certo, faça como eu e use uma outra tática, hahaha. Mais conhecida como “ouvido de mercador”, simplesmente ignore e faça do seu jeito. Mas sem entrar em discussão ou provocar atritos.
E tenha a certeza, de que com o tempo, você vai descobrir que a avó, aquela figura que parecia tão implicante ou dona da razão, é essencial nas nossas vidas e não tem como desprezar tanta sabedoria, como a das vovós.
O importante, é cada um assumir seu papel dentro da vida da criança, respeitando as regras de cada um e assim vivendo em paz e amor.

O que não se deve falar para as crianças

Pediatra lista 10 coisas que não devemos dizer para as crianças. Vale a pena ler, já que isso pode influenciar (e muito!) na personalidade delas.

1 – Não rotule seu filho de pestinha, chato, lerdo ou outro adjetivo agressivo, mesmo que de brincadeira. Isso fará com que ele se torne realmente isso.

2 – Não diga apenas sim. Os nãos e porquês fazem parte da relação de amizade que os pais querem construir com os filhos.

3 – Não pergunte à criança se ela quer fazer uma atividade obrigatória ou ir a um evento indispensável. Diga apenas que agora é a hora de fazer.

4 – Não mande a criança parar de chorar. Se for o caso, pergunte o motivo do choro ou apenas peça que mantenha a calma, ensinando assim a lidar com suas emoções.

5 – Não diga que a injeção não vai doer, porque você sabe que vai doer. A menos que seja gotinha, diga que será rápido ou apenas uma picadinha, mas não engane.

6 – Não diga palavrões. Seu filho vai repetir as palavras de baixo calão que ouvir.

7 – Não ria do erro da criança. Fazer piada com mau comportamento ou erros na troca de letras pode inibir o desenvolvimento saudável.

8 – Não diga mentiras. Todos os comportamentos dos pais são aprendidos pelos filhos e servem de espelho.

9 – Não diga que foi apenas um pesadelo e mande voltar para a cama. As crianças têm dificuldade de separar o mundo real do imaginário. Quando acontecer um sonho ruim, acalme seu filho e leve-o para a cama, fazendo companhia até dormir.

10 – Nunca diga que vai embora se não for obedecido. Ameaças e chantagens nunca são saudáveis.

Fonte: http://itodas.uol.com.br/mae/o-que-nao-se-deve-falar-para-as-criancas/