YouTube – Lancheira da Letícia

Oi pessoal, tudo bom?

Tivemos muitos pedidos pra falarmos sobre esse assunto, e por isso decidi filmar um pouco sobre o cardápio que eu preparei para o lanche do #piolhinhodamamae. Espero que vocês gostem e se tiverem alguma opção que eu não tenha falado no video, deixem nos comentários abaixo que eu vou adorar saber.

Continuar lendo

Lanches das Crianças na escola: Dicas e Sugestões

Por Cristhiana Rendeiro

Oi gente! O tema do post de hoje foi sugestão da nossa querida leitora Nayara Melo. E como vocês sabem que nós adoramos as sugestões de vocês, vim aqui escrever.

Todos nós sabemos da importância de uma alimentação saudável, principalmente para nossas crianças. E é bom que seja inseridos bons hábitos alimentares desde a infância, para benefícios a longo prazo e sejam adultos saudáveis.

Eu sempre preferi os lanches naturais, em vez dos industrializados. Continuar lendo

Intolerância à Lactose – E agora?

Oi gente! Tô aqui essa semana pra falar sobre um assunto bem chatinho… Tem mais ou menos uns dois meses que descobri que a Alice estava com intolerância à lactose e é claro que eu não podia deixar de compartilha com vocês sobre um assunto desses.

10595849_666372076777862_405752677_n Continuar lendo

Sobre comida: MIOJO

Mamães acabei de ler isso na página de uma amiga que é nutricionista e achei super interessante compartilhar com vocês aqui no blog. Eu ainda não dei para Letícia, e depois de saber de tudo isso, não darei mesmo. 



“Você sabe porque o MACARRÃO INSTANTÂNEO fica pronto em TRÊS minutinhos? 

Muitas pessoas compram esse tipo de macarrão com a desculpa de ser “prático”, “barato” e “rápido de ser feito”, não é mesmo? O que muitas dessas pessoas não sabem é que junto com essas qualidades, vêm grandes defeitos também!Vamos começar falando porque ele fica pronto em tão pouco tempo… No processo de fabricação desse macarrão, ele primeiro é PRÉ-COZIDO. Por isso, cozinha tão rápido. O problema é que, para ele ficar na forma que ele é vendido (e não molinho como são os macarrões cozidos) ele precisa perder água, e isso é feito através de FRITURA. Isso mesmo, você leu bem: FRITURA!

Bom, mas qual a melhor opção então? Espere mais uns 5 minutinho e cozinhe o macarrão comum, mesmo… Vamos lá, a diferença de tempo não é tão grande não é mesmo? A de calorias é sim: Enquanto um pacote de 85g de MIOJO tem em torno de 390 kcal (dados da embalagem), a mesma quantidade de macarrão cru tem 315 kcal(fonte: TACO, Unicamp). A diferença é ainda maior quando consideramos a quantidade de gorduras: são 14g do miojo, contra 1,1g do macarrão. Assustador, não?

Mas, como se isso não fosse suficiente, ainda vem com aquele PACOTINHO DE TEMPERO PRONTO. Aquele temperinho é feito de SAL, GORDURA, CORANTES E ADITIVOS. Vamos de novo a embalagem… UM PACOTINHO DE MIOJO TEM 2,150mg DE SÓDIO, OU SEJA, 90% DA RECOMENDAÇÃO PARA UM ADULTO. E 113% do limite máximo que uma criança de 4 a 8 anos deveria comer em um dia inteiro!

Resumindo, o miojo não deve ser consumido nem por adultos e muito menos por crianças. Vamos lá gente, coragem e nada de preguiça… São 5 a 10 minutinhos a mais para preparar um macarrão comum, e muitos anos de vida a mais que vamos ganhar!”


A primeira papinha do bebê, a gente nunca esquece!

Olá mamães! Como estão?

Hoje vamos falar de um momento muito legal e importante para nossos bebês. A tão esperada papinha salgada… Até os 6  meses de idade os pediatras recomendam que eles se alimentem somente de leite materno. E que aos poucos vá introduzindo outros alimentos. O seu bebê vai começar a conhecer novas texturas e novos sabores, agora o alimento passará a ser oferecido com um objeto estranho, a colher (para ele é um objeto estranho lembre-se disso). E nós mamães super dedicadas, ficamos anciosas por este tão esperado momento. Algumas com mais e outras com menos dotes culinários, mas para nossos filhos sempre daremos o melhor que pudermos…

O problema todo é quando nos dedicamos totalmente a fazer aquela tão esperada papinha e eles simplesmente se recusam a abrir a boca. Passei por isso meninas, e não é fácil. Isso pode durar dias. Eu entrava em desespero, mas a pediatra me disse que era assim mesmo, que eu deveria insistir. E assim fiz, mas a maioria das vezes, a minha gatinha aqui só queria o peito.

Bem, depois de passar por poucas e boas nessa fase, tenho algumas dicas que eu aprendi com o tempo e que a pediatra da Alice me deu também.

  1. O leite materno deve ser o principal alimento do bebê até 6 meses de idade, mas até 1 ano ainda é de suma importância. Seu filho não vai ficar desnutrido se hoje ele não comer e só mamar.
  2.  Não pense que desmamando o seu bebê que ele vai comer um prato do tamanho que você deseja, que isso só vai acontecer quando ele realmente estiver acostumado com essa novidade na vida dele, e esse tempo vai variar muito de criança pra criança.
  3. Nunca force seu bebê a comer, esse é um dos maiores erros que acontece nesse inicio de alimentação e suas consequências podem durar um bom tempo e só piorar a aceitação.
  4. Deixe seu bebê livre para experimentar as texturas, legumes bem cozidos são ótimos para serem dados em suas próprias mãozinhas. E lembre-se que se sujar faz sim muito bem
  5. Comida sem graça ninguém merece, seu bebê precisa comer uma comidinha deliciosamente temperada, mas cuidado com sal.
  6. Não, por favor, não bata a papinha do seu filho. Seu bebê precisa se acostumar com a nova textura e ele vai aprender a se virar. Tenha calma. (já soube de muitos casos de crianças de 2, 3 e até 4 anos que só comem comida batida). Nunca de comida batida para a Alice.
  7. Aproveite esse momento porque ele passa e depois você sentirá falta. Faça do momento da alimentação algo prazeroso para você e principalmente para seu bebê.

Aqui eu comecei com a papinha doce e o suco, por recomendação da pediatra, e isso varia de cada medico. Pelo fato das frutas serem mais docinha é bem mais fácil a aceitação.

Bem gente, esse post é um pouco da minha experiência e aprendizado do meu dia a dia como mãe da Alice. Mas qualquer duvida que vocês tenham a respeito da alimentação dos seus bebês, procurem o pediatra.

Se o seu bebê já está entrando  nessa fase e você não faz ideia de como fazer uma papinha, vou dar uma receitinha aqui para dar um ajudinha para vocês 😉

1ª Sopinha

Ingredientes

1 pedaço de carne/frango (cerca de 100 gramas)
3 a 4 legumes
1 ou 2 folhas
óleo de soja, sal, cebola, salsa, alho, cebolinha

Modo de preparo

Refogar em um fio de óleo a cebola, salsa, alho, cebolinha e a carne cortada em pedaços.

Colocar água e a batata descascada, lavada e cortada em pedaços e as folhas de couve lavadas e picadas. Menos o sal

Deixar cozinhar bem até amolecer tudo. Passar em peneira fina, amassar com garfo Colocar uma pitada de sal e um fio de óleo.

Oferecer ao bebê às colheradas começando com 2 ou 3 colheres de chá, aumentando em 3 ou 4 dias até colheres de sopa ( mais ou menos 100 – 150 ml).

Lembre-se de mudar os ingredientes a casa três ou quatro dias.

Legumes
Batata
Batata doce
Beterraba
Cenoura

Mandioca
Mandioquinha
Abobrinha
Berinjela
Chuchu

Verduras
Agrião
Acelga
Almeirão
Alface
Brócolis
Couve-flor
Escarola
Espinafre

Espero ter ajudado vocês em alguma coisa. Beijão e até a próxima meninas 😉

Cristhiana Rendeiro