Sou mãe solteira sim, e com muito orgulho.

IMG_8362

Por Amanda Menezes.

Quando engravidei com 20 anos tive total apoio da minha família e também do pai da minha filha. Sentimos na pele o tamanho da pressão que é ter um filho. Graças a Deus a minha Letícia sempre foi uma criança tranquila e que não deu tanto trabalho assim, nem mesmo pra dormir. Hoje ela já tem 3 anos de idade e é uma criança sem igual. Inteligente, carinhosa, atenciosa, faladeira e muito curiosa. Continuar lendo

Anúncios

YouTube – Lancheira da Letícia

Oi pessoal, tudo bom?

Tivemos muitos pedidos pra falarmos sobre esse assunto, e por isso decidi filmar um pouco sobre o cardápio que eu preparei para o lanche do #piolhinhodamamae. Espero que vocês gostem e se tiverem alguma opção que eu não tenha falado no video, deixem nos comentários abaixo que eu vou adorar saber.

Continuar lendo

YouTube – Turistando por Belém + Passeio no Iate Borari

youtubeOii pessoal, tudo bom?
Ontem fizemos um passeio incrível a bordo do Iate Borari do Gold Mar Hotel. O passeio durou aproximadamente 2 horas. Visitamos a Ilha das Onças e finalizamos o passeio com uma belíssima vista da parte histórica da orla da nossa cidade das mangueiras que é simplesmente maravilhosa. Somos apaixonadas!

Aqui vão algumas fotos do nosso passeio incrível.  Continuar lendo

Coisas sobre ser Mãe que ninguém nunca te conta…

Por: Cristhiana Rendeiro

DSC_0567

Perguntar pra uma mãe sobre o que é a maternidade é comum. E mais comum ainda é ouvir todas falarem que ser mãe é a melhor coisa que já aconteceu, que amamentar é lindo, que ter um filho é ter alguém com quem contar a vida toda e tudo mais que estamos cansados de ouvir. Claro que sempre ouve uma reclamação ou outra sobre sono, sobre pós parto, sobre os choros. Mas ninguém te conta que…

Continuar lendo

Chá da Tarde – História da Pequena Samilly

Por: Jamilly Neves

Essa pequena é uma guerreira desde o meu ventre como pode uma pessoa descobrir que esta grávida preste a completar 5 meses (20 semanas) e já parir (na linguagem popular) com 6 meses (24 semanas). Assim descobrir que eu estava grávida já foi um susto imagine saber que minha filha vinha prematura ao mundo (detalhe eu ainda nem sabia o sexo).

10351653_421693287989927_7971506285929600581_n

Agora imaginem eu: com 17 anos estar vivendo tudo isso, mas eu fui firme e forte.
Na madrugada do dia 7 de julho de 2014 eu acordei toda suja, levantei e a sensação que eu tinha era de eu estar me mijando, falei pra minha mãe, ela disse que aquilo não era urina e sim minha bolsa que tinha estourado. Ta, fui ao hospital, o médico fez todos os procedimento e disse que realmente minha bolsa tinha estourado e que eu já estava com 3 cm. Ah eu me desesperei, como assim doutor?! Ele falou que eu ia ter que ser forte e que meu bebê iria precisar muito de mim.
Ta, fui encaminhada para a Santa Casa, quando cheguei lá fizeram todos os procedimentos e fiquei internada.
E adivinhem quando a Samilly foi nascer?!
Só no dia 9 de julho e não nasceu como qualquer criança nasce por ai, a molequinha veio de pé ao mundo (só deus mesmo para nós livrar de todo o mal).
A Samilly nasceu e foi direto para incubadora (UTI), não tive nem o prazer de tocá-la. Na noite do mesmo dia tive o imenso prazer de vê-la, chorei tanto ao vê-la ali dentro daquele “negócio” de vidro, cheia de aparelhos, tão frágil, tão pequena, que chegava a ter medo de tocá-la.
Tive alta e vocês não imaginam o quão foi grande a dor que eu sentir em ter que ir embora e deixar minha pequenina ali naquele hospital, mas eu tive que ser forte.
Desde daquele dia eu e o Rafael (meu esposo) passamos a visita-la quase todos os dias,como eu tava de parto não podia pegar sol, nem chuva, nem sereno.
Quando a Samilly estava na UTI eu estava tao aflita, mas confiante. E quando ela piorava, nos ficávamos desesperados, tendo muita fé naquele lá de cima e como os médicos mesmo diziam cada dia que ela passava ali era uma vitória, e que tínhamos que ter muita fé. Foram 45 dias de muita agonia, ate recebermos um telefonema do hospital dizendo: que a Samilly teve alta, ai foi uma alegria e tanto.
Da UTI ela foi transferida para uma UCI onde ficou 20 dias, só sendo medicada e fazendo alguns enxames, lá a ansiedade ia a mil, contado os dias para a #pequenasamilly ter alta.
Até que no dia 28 de agosto ela teve a alta,mas não pensem que acabou por ali, ela foi para uma ala chamada mãe-canguru(uma ala do hospital onde ficam os RN com baixo peso) e ali foram mais 17 dias de muita angustia, a #pequenasamilly fazia dengo toda a vez que a médica falava que ia nós dar alta (detalhe, esses 17 dias eu passei a “morar” no hospital junto a Samilly).
Só deus sabia o que eu estava sentido ao estar ali, por que não foi fácil.
Enfim,chegou o grande dia, o dia da alta da Samilly, a felicidade estampada meu rosto e do Rafael é claro,nesse dia agradeci tanto a deus por eu estar saindo dali com a minha filha sã e salva.
De lá pra cá foi só alegria,a Samilly agora estar com 7 meses. Linda, sapeca e com muita saúde.
E eu quero deixar aqui meus agradecimentos a todos os meus familiares e de meu esposo e a todos os nossos amigos,que nós ajudaram muito.
Bom aqui chega ao fim a historia da #pequenasamilly.
Bjss mamães de plantão.