O que mudou na minha vida depois da chegada da Alice

Imagem

Olá gente!

Depois da Amanda, chega a minha vez de falar sobre o que mudou na minha vida depois da chegada da Alice…

Hoje ela tá com um ano e oito meses e todos os dias desde quando eu descobri que estava grávida, quando eu deito na cama penso no quanto minha vida mudou.
Não planejamos a chegada da Alice, por isso o primeiro impacto foi desesperador, eu estudava, trabalhava e até então ser Mãe não estava nos meus planos. Depois que eu parei pra pensar que dentro de mim crescia uma vida, foi tudo mágico, cada mudança no corpo, nas atitudes, tudo mudou. Apesar daquela barriga enorme, eu me sentia a mulher mais linda do mundo. Tive uma gravidez meio complicada, com queda, descolamento de plascenta, infecção urinária, contrações antes da hora, e o que mais me desesperou foi saber em uma consulta de rotina, que eu precisaria passar por uma cesariana de emergência pois a Alice estava entrando em estado de sofrimento e o coraçãozinho dela não estava batendo normalmente. Nesse momento o meu mundo parou, eu nunca tinha visto aquele rostinho ou sentido ela em minhas mãos e eu já não sabia o que seria da minha vida. Fui para o hospital e fizemos o parto e deu tudo certo. Ali estava eu, sem saber explicar até hoje o que eu senti naquele momento.
Depois desse dia, tudo na minha vida gira em torna dela, eu abri mão de noites de festa, idas ao cinema, saida com os amigos, não apenas por caus dela, mas sim por nós duas. Quando muitos pensavam que eu largaria a faculdade por causa dela, se enganaram, pois é ela que dá forças pra conseguir vencer cada vez mais na vida.
Hoje vivo uma rotina completamente diferente de quando não tinha ela, aprendi a ser mais responsável com tudo.
Durmo tarde, pois só consigo trabalhar e fazer as coisa de casa quando ela dorme, acordo cedo pois tenho que deixar tudo pronto antes dela acordar. Quando saímos com ela, me preocupo se o local é adequado pra crianças, se ela vai gostar ou se sentir mal, me preocupo até mesmo com a minha saúde, porque doente eu posso não conseguir cuidar dela direito. Quando ela dorme por muito tempo (assim como TODAS as mães que conheço) vou lá pra saber se ela está respirando. Sem contar quando ela se machuca e chora, eu choro junto. E é claro que não posso deixar de mencionar o estresse que também aumenta ( E MUITO), mas ver aquele rostinho dengoso na minha frente logo depois é o que compensa.
É tanta coisa que eu me preocupo que ninguém teria saco pra ler kkkkk, alimentação, escola, vacinas, doenças, roupas, efim, coisas de mãe… 
O engraçado é quando eu e o Maurício saímos sem ela, logo sentimos falta, queremos voltar pra casa e só pra ter a presença dela.
 
Talvez minha vida tivesse outro rumo se eu não tivesse ela, se pra melhor ou pior, isso não importa. O que importa é que a vida que tenho hoje só tem sentido porque a Alice faz parte dela e daqui pra frente tudo o que eu pretendo ser e fazer vai ser sempre pensando no melhor pra ela, que faz os todos os meus dias estressantemente felizes kkkkkkkk.
 
Beijos e até a próxima
 
Cris Rendeiro
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s