Como viajar de avião com as crianças.

viagem de avião

Quando chegam as férias ou qualquer feriadinho que dê pra dar uma relaxada com a família, a primeira coisa que vem a cabeça é “como viajar com as crianças de avião”? Dúvidas são frequentes entre as mamães principalmente sobre o bem estar da pessoa mais importante das nossas vidas.

Espero conseguir ajudar um pouco alguma de vocês. Quando viajei em julho com a minha pequena Letícia foi tudo bem. Ou melhor, tudo ótimo, ela adorou mesmo. O trajeto foi Belém-Macapá, pra quem conhece sabe que a duração da viagem é de aproximadamente 40 minutos. Então, nesse pequeno espaço de tempo foi tudo tranquilo.

 

Algumas perguntas frequentes:

 1. Quais são os documentos necessários para que meu filho embarque comigo em um voo doméstico?

Se o voo for nacional, é necessário que você esteja com o documento de identidade ou a certidão de nascimento da criança. Lembre-se de que, segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente, menores de 12 anos precisam estar acompanhados de, pelo menos, um dos pais ou parentes maiores de 18 anos. Caso contrário, você precisará fazer uma autorização judicial (com reconhecimento em cartório) para que ele embarque com outro acompanhante.

 

2. Se a viagem for internacional, quais são os documentos necessários?

A criança precisará ter um passaporte, caso o destino seja um país fora do Mercosul. Mas fique atenta à data de validade, pois no passaporte de crianças menores de 5 anos o prazo é menor que o de adultos. Também será preciso conseguir um visto caso o país de destino exija. E, se seu filho for embarcar apenas com você, é preciso levar uma autorização por escrito do pai reconhecido em cartório. O modelo da carta pode ser encontrado no site do Tribunal de Justiça.

 

3. Quais procedimentos devo tomar durante o voo?

Os cuidados não mudam por você estar em um avião – eles serão os mesmos que você costuma fazer em casa. A troca de fralda, por exemplo, deve ser realizada assim que você perceber que ela está suja.

A alimentação vai variar de acordo com a idade. Em geral, não se recomendam intervalos muito longos, acima de três horas, aconselhou a pediatra Ana Paula Mubarac. Se a viagem for muito longa e você precisar dar banho no bebê, toalhas e lenços umedecidas são a melhor opção.

Em relação ao ouvido do bebê, com a minha princesinha eu optei por levar uma mamadeira com suco de laranja para ajudar na hora da decolagem. Uma chupeta também serve, se o bebê gostar. Depois disso ela dormiu a viagem inteira, então não precisei me preocupar com a hora do pouso.

 

4. Como realizar a troca de fraldas no avião?

Algumas aeronaves possuem fraldários. Na dúvida, troque seu bebê antes de embarcar, no próprio aeroporto. Se precisar fazer isso no avião, chame a comissária de bordo e pergunte se tem algum lugar onde você possa ficar mais à vontade com o bebê. Mas atenção: não ignore a troca de fraldas, pois isso pode causar desconforto e até assaduras graves.

 

5. Como é o atendimento da companhia aérea é diferenciado quando viajo com meu bebê?

Sim, ou pelo menos deveria ser. Segundo a Anac, crianças de até 12 anos, de colo ou não, são consideradas passageiros com necessidades especiais e têm preferência no embarque, no check-in e nos assentos diferenciados, como os das primeiras fileiras. Isso vale também se você estiver amamentando.

Mas é preciso avisar a companhia no ato da compra ou depois, pelo SAC, com 48 horas de antecedência. Para o check-in, mesmo tendo atendimento preferencial, você ainda deverá respeitar o horário de chegada pedido pela empresa, que geralmente é de uma hora para voos domésticos e duas para internacionais.

 

6. O que levar na bagagem de mão?

  • Uma ou duas mamadeiras vazias (para colocar os líquidos oferecidos no avião, como água ou suco);
  • Leite artificial (caso use);
  • Alimentação, como papinhas (dependendo do horário, caso a companhia aérea não forneça);
  • Chupeta;
  • Fraldas descartável e de pano;
  • Lenços umedecidos para higiene do bebê;
  • Travesseiro (caso a companhia aérea não forneça um);
  • Coberta ou blusa de frio (para proteger do ar-condicionado);
  • Brinquedos silenciosos (para não incomodar os outros passageiros);
  • Duas trocas de roupa;
  • Medicamento para febre e outros que costuma usar, para uma emergência;
  • Para os que estão acostumados à tecnologia, levar um notebook ou tablet ajuda na distração da criança;
  • Cartão de vacinação do bebê, nunca se sabe quando pode precisar

 

7. Cuidados especiais.

  • O seguro-viagem é algo quase imprescindível. Criança são sensíveis e um simples resfriado pode te fazer dar adeus à boa parte da viagem.
  • Planeje muito bem a bagagem de mão do seu bebê. Passar pelo Raio-X com uma criança chorando aos berros no colo e mais um montão de bagagem não é pra qualquer um.
  • A malinha de mão com as coisas do seu bebê devem ficar embaixo da poltrona e não no compartimento de bagagens acima, vai ser  um problema quando precisar de algo durante a viagem.
  • Com filhos pequenos o melhor lugar é viajar na janela, por razões de segurança. A companhia aérea se preocupa com isso. O corredor sempre conserva um risco a mais de queda de objetos dos compartimentos.

 

Bom mamães espero ter ajudado e boa viagem! Caso tenham alguma sugestão de tema só mandar email para chadamamae@gmail.com ou deixar um comentário abaixo.

Beijos, Amanda Menezes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s